DIVULGUE O TRABALHO VOLUNTÁRIO QUE VOCÊ REALIZA!

03/08/2014

DIVULGUE SEU TRABALHO VOLUNTÁRIO


Facebook CVL – Centro Voluntário de Londrina – Novidades diariamente!

17/06/2014
Conheça e curta o Facebook do CVL – Centro Voluntário de Londrina e acompanhe diariamente as notícias sobre o terceiro setor!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA


Faculdade de Tecnologia Senai Londrina Realiza Ação em Parceria com o Patronato Penitenciário de Londrina

17/06/2014

A Faculdade de Tecnologia Senai Londrina fechou parceria com o Patronato Penitenciário de Londrina, onde desde o mês de março de 2014 têm ofertado cursos gratuitos aos assistidos desta instituição. Os cursos de Planejamento Estratégico e Eletricidade Básica já capacitaram cerca de 40 participantes.

Curso de Dinâmicas de Grupo

Os cursos são ministrados pelos alunos dos cursos de Fabricação Mecânica e Manutenção Industrial sob orientação docente. O projeto desenvolvido, envolvendo docentes e alunos no que tange aos benefícios para os alunos participantes, oportuniza o trânsito entre o conhecimento teórico desenvolvido no âmbito acadêmico e a prática desenvolvida na sociedade. “Através destes cursos, nossos alunos desenvolvem competências, habilidades, atitudes e valores requeridos pelo mundo trabalho, além da formação crítica e consciente voltada à transformação social”, destaca a docente Daniela Faria responsável pela implantação do projeto na Faculdade.

Vale destacar que, a partir da oferta destes cursos de extensão, os alunos começaram a ofertar consultorias gratuitas para futuros empresários da região. A adesão dos alunos no projeto de extensão foi um sucesso e, diante disto, a Faculdade de Tecnologia SENAI Londrina planeja estender o projeto à outras ONGs, instituições e bairros carentes da cidade de Londrina cumprindo o seu papel social como instituição de ensino.

No dia 31 de maio, a Faculdade promoveu o curso Dinâmicas de Grupo no Patronato Penitenciário de Londrina, e a Secretaria da Justiça veiculou uma matéria destacando a importância do projeto realizado. O participante Elton Santos relatou que conseguiu uma vaga de emprego e atribuiu sua recolocação no mercado profissional aos cursos que têm participado por meio da Faculdade Senai Londrina. A partir de julho, diversos minicursos com temas focados no mercado de trabalho serão ofertados por meio desta parceria. Essa ação, por meio da educação profissional e empregabilidade, contribui com o ODM 08 – Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento.

Fonte: http://www.nospodemoslondrina.org.br/noticia/faculdade-de-tecnologia-senai-londrina-realiza-acao-em-parceria-com-o-patronato-penitenciari


CONSCIÊNCIA AMBIENTAL – ‘Caravana Ecológica’ promove reflexão sobre tráfico de animais

17/06/2014

Projeto utiliza teatro para incentivar transformação social; público-alvo são crianças e caminhoneiros

Fotos: Ricardo Chicarelli
Priscila Souza e Adalberto Severiano dão vida aos personagens Raimundo e Raimundinha, que relatam a história de dois caminhoneiros que se deparam com a realidade do tráfico de animais
Sentados no pátio da escola, os alunos prestaram atenção e se divertiram com a abordagem lúdica do tema
Atores traçam um histórico do tráfico de animais, desde as primeiras espécies levadas para a Europa na época do descobrimento até a prática criminosa nos dias atuais

Realizado desde 2000, o projeto Caravana Ecológica tem levado informação e consciência ambiental a centenas de crianças e caminhoneiros de todo o País. Protagonizado por atores formados pela Escola Municipal de Teatro (EMT), da Fundação Cultural e Artística de Londrina (Funcart), a iniciativa utiliza a linguagem teatral para motivar a transformação social. No dia 4 de junho – antecedendo o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 – foi a vez dos alunos da Escola Municipal Ruth Lemos, de Londrina, receber a visita dessa trupe especial que veio para falar de um assunto muito sério: o tráfico de animais silvestres. Depois de se apresentarem em diversas escolas londrinenses, o projeto percorre, até o fim do ano, cidades como Curitiba (PR), Itabaiana (SE), Aparecida (SP), Guarulhos (SP), Itajaí (SC) e Garibaldi (RS).

A circulação do projeto conta com a parceria da Volvo e da revista Carga Pesada. Sentados no pátio da escola, os alunos prestaram atenção e se divertiram com a abordagem lúdica do tema. Como cenografia, um caminhãozinho que acaba se tornando um cenário móvel criativo e dinâmico. Em cena, os atores Priscila Souza e Adalberto Severiano dão vida aos personagens Raimundo e Raimundinha, que relatam a história de dois amigos caminhoneiros que se deparam com a triste realidade do tráfico de animais quando um deles acaba se rendendo a essa prática criminosa e é pego pela polícia. Ainda muito comum no País, esse crime é conhecido pelas práticas cruéis, como mutilar os animais para que possam ser acondicionados em lugares inusitados – como canos de PVC e fundos de mala – para driblar a fiscalização e reduzir a capacidade de reação do animal. Mesmo que o animal fique machucado, a intenção é que o material genético seja preservado e chegue ao seu destino final.

E os números são alarmantes: a captura e venda de animais de forma ilícita é o terceiro tipo de tráfico que mais movimenta dinheiro no mercado negro, perdendo apenas para o comércio de drogas e armas. Os criminosos chegam a cegar as araras, embebedar os micos e a quebrar as quatro patas de onças, sendo que apenas um em cada dez animais silvestres capturados sobrevivem aos maus-tratos. Na montagem é traçado um histórico do tráfico de animais, desde as primeiras espécies que eram levadas para a Europa na época do descobrimento até a prática criminosa nos dias atuais. “É um assunto sério, mas achamos que deve ser trabalhado nas escolas também. Abordamos de uma forma leve, mas a essência da mensagem é transmitida. Até por isso optamos por fazer um espetáculo mais curto, com duração média de 15 minutos, para que as crianças não se dispersem”, explica Silvio Ribeiro, diretor do espetáculo e coordenador da EMT. “Como também apresentamos em locais de circulação como portos, postos de gasolina e festas de caminhoneiros, nesse formato fica mais fácil prender a atenção dos espectadores nesse tipo de ambiente”, acrescenta. Segundo Ribeiro, é comum os caminhoneiros se sensibilizarem e compartilharem situações vivenciadas na vida real e levarem os filhos para assistir à montagem

A atriz Priscila Souza destaca a importância desse trabalho atingir as pessoas que convivem mais diretamente com o tráfico: “e realmente eles dão depoimentos pessoais após a apresentação”, observa. Já o ator Adalberto Severiano ressalta que apesar da temática da montagem não utilizar uma linguagem infantil, ela “chega de uma forma tranquila para as crianças, com toda a mágica que o teatro pode fazer”. A diretora da escola, Ivanete da Silva Teixeira, aprovou a iniciativa: “É muito legal e isso ajuda a variar a rotina escolar, promovendo um maior movimento no ambiente e ampliando o repertório cultural dos alunos”. Ao longo de duas décadas de existência, a Fundação Cultura Artística de Londrina (Funcart), procura realizar, paralelamente aos projetos estéticos, iniciativas que usam a arte como instrumento de transformação social. Já foram montados espetáculos com o apoio da Secretaria da Mulher, da Secretaria da Educação, além de instituições filantrópicas e de empresas públicas e privadas.

Ana Paula Nascimento – Reportagem Local – http://www.bonde.com.br (17/06/2014)


Faculdade de Tecnologia Senai Londrina Promove Ações em Prol das Pessoas com Deficiência

30/05/2014

Em comemoração ao Dia de Inclusão Social e Profissional das Pessoas com Deficiência ou Beneficiários Reabilitados, a Faculdade Tecnologica Senai Londrina realizou uma atividade  com um aluno portador de deficiência física, Mário de Oliveira, 39, do curso de Fabricação Mecânica. A atividade consistiu na produção e postagem de uma redação, escrita pelo próprio aluno, sobre a importância e a necessidade da qualificação profissional para pessoas com deficiência, com a finalidade de conscientizar e sensibilizar os demais alunos.

Em sua redação Mário fala sobre como as inovações tecnológicas assistivas, que ao proporcionar ou ampliar habilidades funcionais de pessoas com deficiência, contribuem para a promoção de independência e inclusão na vida dessas pessoas e consequentemente abrem portas para a inserção dos mesmos no mercado de trabalho. Outro tema abordado por ele foi o fato do trabalho atualmente valorizar mais o intelectual das pessoas, o que dá mais oportunidades a pessoas com deficiência, mas, que exige maior dedicação na busca por conhecimento e qualificação.

Na busca por diferencial, Mário optou por cursar Fabricação Mecânica, e através da faculdade já alcançou várias conquistas, entre elas a participação de competições de inovação como o Desafio Brasil de Inovação (2013) e o INOVA Senai, no qual alcançou terceiro lugar com seu projeto. Ele ressalta ainda que o apoio e incentivo dos docentes é algo indispensável para que ele e outros alunos possam participar desses projetos na área de metal mecânica.

Em complemento a essa ação, a Faculdade de Tecnologia Senai Londrina e Senai estiveram presentes hoje, 30 de maio, na Agência do Trabalhador apresentando os cursos gratuitos ofertados pela unidade Londrina em prol da qualificação profissional das pessoas com deficiência. As inscrições dos interessados serão realizadas nos CRAS da cidade de Londrina. Nessa ocasião estiveram presentes empresas de RH e Indústrias ofertando vagas de trabalho para pessoas com deficiência. Uma senhora compartilhou que devido a falta de qualificação não conseguiu hoje nenhuma vaga. Assim, o Senai e a Faculdade visam contribuir para a qualificação profissional deste público.  A ação contribui para o alcance do ODM 8 – Todo mundo trabalhando pelo desenvolvimento. Para maiores informações sobre os cursos gratuitos, entrar em contato com o Senai pelo fone: (43) 3294-5100.

Fonte: http://www.nospodemoslondrina.org.br


Abertas inscrições para I Colóquio Norte Paranaense do Terceiro Setor

30/05/2014

 

Podem participar dirigentes e equipe técnica de instituições do Terceiro Setor de Londrina e região.
São 2 vagas por instituição.

Contatos  com
Rafaela Vieira Marinho

Instituto GRPCOM
43 3377.3425
INCRIÇÕES www.institutogrpcom.org.br

GRPCOM – Grupo Paranaense de Comunicação


Lanche saudável e colorido

21/05/2014

Projeto estimula o consumo de verduras, legumes e frutas entre os alunos

Fotos: Saulo Ohara
Estudantes participaram on-line do evento mundial “Food Revolution Day”, preparando um sanduíche natural
Recheio de beterraba, cenoura, repolho, hortelã, salsinha, queijo branco e molho de iogurte agradou a maioria dos paladares
Londrina – Beterraba, cenoura, repolho, cheiro verde. Há quem ainda torça o nariz para esses alimentos, mas com um estímulo vindo de professores e colegas de classe, eles vão aos poucos surgindo na mesa e nos “lanchinhos” dos estudantes. Essa é a mudança que a direção do Colégio Marista em Londrina vem percebendo gradativamente no hábito alimentar dos alunos. Um comportamento que está totalmente relacionado ao projeto “Eu sou saudável, e você?”, idealizado por docentes de Educação Física e aplicado no ano passado com as turmas de Educação Infantil até o 3º ano.”Temos acompanhado pela mídia sobre a obesidade infantil, tanto que houve uma reforma sobre a venda de determinados produtos nas cantinas escolares.
Resolvemos montar uma cartilha onde cada verdura, legume e fruta tem uma pontuação e o desafio para os alunos era obter a maior pontuação. Dessa forma, conseguimos também envolver os pais”, comenta a diretora educacional Marize Rufino. Um dos idealizadores, o professor de Educação Física Calebe de Souza Santana explica que a cada mês quem obtivesse a maior pontuação em casa recebia uma premiação simbólica. “Tivemos um feedback bem positivo. Muitos pais nos procuraram para dizer que o consumo de alimentos saudáveis estava melhorando entre os filhos”, diz ele, citando que o espinafre surpreendeu ao ser apontado como o preferido entre a garotada.Até nos lanches que os alunos levam para a escola houve algumas mudanças. “Eles passaram a trazer frutas e, alguns poucos, até salada”, conta. O aluno Gabriel Zerbini, de 9 anos, é um bom exemplo. Ele revela que come verduras e legumes desde pequeno. “Gosto de salada e sempre trago um suco de caixinha e uma fruta para comer no intervalo. É gostoso”, afirma.Campanha
A professora de Inglês Luciana Haddad acrescentou uma aula diferente ontem de manhã para os alunos do 4º ano, que em 2013 participaram do projeto “Eu sou saudável, e você?”. Os 130 estudantes participaram on-line do evento mundial “Food Revolution Day”, campanha criada pelo chef internacional Jamie Oliver, direcionado para estudantes, com o objetivo de começarem a repensar na alimentação. Ao todo, um milhão de alunos de 150 países prepararam, ao mesmo tempo, um sanduíche natural.Com recheio de beterraba, cenoura, repolho, hortelã, salsinha, queijo branco e molho de iogurte, o wrap (sanduíche enrolado) preparado pelos alunos agradou a maioria dos paladares. Joana Peres, de 9 anos, deu nota 10 para o lanche. “Eu gosto muito de cenoura e sei que é importante comer verduras e legumes porque é saudável”, diz.Já a colega de classe Rafaela Resquetti, de 8 anos, confessa que não é muito fã de salada. “Em casa eu não como muito, mesmo com minha mãe falando que é importante. Na verdade, eu gosto mais é de doce”, conta, aos risos. Para a professora Luciana, se com a iniciativa um ou dois alunos acharem que o repolho ou demais legumes do lanche são gostosos “já é uma boa conquista”.

Fonte: http://www.bonde.com.br – Micaela Orikasa – Reportagem Local – 17/05/2014

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.